Alzheimer: Laboratório pode ter encontrado a solução para travar em 61% o desenvolvimento da doença

A nova técnica, desenvolvida pelo laboratório catalão Grifols, consiste em limpar o cérebro da acumulação de proteínas neurodegenerativas, designadas por beta-amiloides. O procedimento pode reduzir a progressão da doença de Alzheimer em 61%, quando aplicada a pacientes num estado moderado, que necessitam de supervisão para as atividades do quotidiano.
A Organização Mundial de Saúde estima que, em 2030, esta patologia pode afetar mais de 75 milhões de pessoas a nível internacional. O porta-voz da Sociedade Espanhola de Neurologia, Guillermos García Ribas, frisa que “é a primeira vez, em quinze anos, que se obtêm resultados positivos através de um ensaio clínico multicêntrico na desaceleração de Alzheimer”.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Contacte-nos
close slider

    Scroll to Top